Saltar links

TSE recebe bancada negra em Brasília

O ministro Alexandre de Moraes recebeu a bancada negra hoje no Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília. Ele celebrou a diversidade política da bancada, que reúne parlamentares do PL ao PT, do União ao Psol, e afirmou que “essa briga ideológica acaba prejudicando o destinatário do nosso serviço, que é o povo. Enquanto brigamos, discutimos e nos odiamos, o serviço que tem que ser prestado acaba não sendo prestado”, disse. 

A Deputada Federal Gaúcha, Denise Pessôa PT-RS, esteve no encontro. “Ontem, estivemos no STF com o ministro Barroso. Hoje, no TSE com o ministro Alexandre. Essas agendas indicam também o reconhecimento político da bancada negra por diversas instituições fundamentais à nossa democracia. Vida longa à bancada negra!”, comemorou a Deputada.

Alexandre ainda defendeu que a bancada crie uma pauta “agressiva no bom sentido” para “recuperar o tempo perdido”, já que em 2023 temos 56% da população do país negra ou parda, e somente esse ano a bancada negra foi constituida oficialmente. Enquanto professor da USP, Moraes disse ter visto e vivido o efeito da implementação das cotas raciais e também alertou para o fato de que algumas faculdades garantem o ingresso de cotistas, mas não a permanência. 

“Quando você vai para cursos onde as pessoas não conseguem trabalhar ao mesmo tempo, medicina por exemplo, você vê que a coisa é diferente porque o acesso é garantido só que a manutenção não”, afirmou o ministro. “Se nós queremos formar médicos negros, nós temos que dar condição não só de entrar, (mas) condição de fazer a faculdade”, concluiu. 

Foto: Alejandro Zambrana/Secom/TSE

Deixe um comentário